Tricô e poesia – Mate simples, por Isabella Vieira de Bem

Os fios tecem os dedos das tricoteiras.
Ágeis, os pontos correm carreiras
Nas tramas de todas as dores.
Nos dramas, em todas as cores,
Tece, o artesão, a fantasia,
Veste a barra do dia,
Cobre a nudez da noite
E as agulhas, pouco à vontade,
Assinam com ponto final:
Mate simples  

Blog tricot na veia

Um comentário sobre “Tricô e poesia – Mate simples, por Isabella Vieira de Bem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s